segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Apertem os cintos – O verão chegou

Ontem o clima do meu dia foi diferente, e nem estou falando exatamente da temperatura, nesse momento. Estou falando do clima/estado de espírito mesmo. Era domingo, feriado, e eu tinha que trabalhar, mas estava quente e estava sol. Então passei o dia trabalhando – mas de blusa e short, com uma flor no cabelo e rodeada de gente legal. Bati altos papos, ouvi histórias e, de quebra, assisti duas peças lindas.

Uma mulher aleatória, na bilheteria, logo depois de eu passar o cartão para ela (nossa bilheteira deve ter seus 70 anos – não usa óculos, com essa idade. Tem uma vista incrível, casos deliciosos para contar, faz contas a mão e tem medo da maquininha de cartões) segurou meu braço e disse que eu era linda, que parecia que eu tinha saltado agora do país das maravilhas. Sorri.

Passei um dia feliz. Sem entender direito o porquê. A noite estava sendo igualmente gostosa: Esticada na minha cama, na frente do ventilador, bati horas de papo com as minhas amigas. Como de costume, fomos das bobagens às filosofias, das creicisses aos papos sérios e obviamente fomos dormir às 2 e meia da manhã depois de muito falar de pizza homem. Ainda antes de dormir, comentei com elas que estava com uma expectativa boa em relação a essa semana – nada definido, mas ela me parecia estar chegando com uma cara bacana.

Logo que desliguei o computador e a luz percebi o que era: o verão. Dessa vez, exemplificado brilhantemente pelo barulho do ventilador enquanto se vive e, principalmente, se pega no sono. Aquele barulho de hélice girando e eu, com as pernas enroladas por cima do edredom, só conseguia pensar que algo de bom está para chegar e, se não for algo de extraordinário, ao menos será verão.

Não devia estar fazendo esse post. São Pedro não vai com a cara de Curitiba e basta a gente comemorar o calor para ele se irritar e nos roubar vários graus, acabando com a festa. Além disso, já tem gente reclamando. Tem uns 4 dias que está fazendo calor e o povo não para de falar que vai derreter, que tá com saudade do inverno. Tem aquele ditado educadíssimo que diz que gosto é igual cu bunda e cada um tem a sua, mas mesmo assim eu não consigo admitir que exista alguém que prefira viver feito um astronauta, com bota, dois pares de meia e ainda assim um pé gelado.

Há quem diga que calor só é bom na praia. Estamos quites, então: pra mim, frio só é bom quando eu estou com pijama de moletom, 2 cobertores e um lençol térmico ligado, na hora de dormir. E olhe lá, porque fico bem mais feliz dormindo feito essa noite – repito: com as pernas para fora do edredom e barulho de ventilador na cabeça.

Fui dormir às 3h da manhã, acordei às 7h30 para trabalhar e nem mal humorada eu estava? Vesti mais um short, mais uma blusinha, coloquei uma alpargata no pé e nem cheguei a cogitar tênis e meia - para quem vive com os pés gelados isso é bem raro. Saí leve, gente. Sem casacos, sem peso extra, sem a vontade de morar para sempre embaixo do edredom. Isso, meus queridos, é que é vida.

Olaf patrocinou esse post

8 comentários:

  1. poxa,poxa hahaah eu adoro viver feito astronauta! Não me sinto a vontade com roupas de verão. Admito que os pés gelados são um ponto contra, mas prefiro mil vezes do que sentir calor, e ficar suada, queimada, etc. (fico realmente estressada com o clima). O pior que eu moro em vitória, e aqui o calor vem com tudo. Sete horas da manhã e já está terrivelmente quente.

    Ótimo texto!
    Bjssss

    ResponderExcluir
  2. Ai meu deus, é por essas e por outras que eu te amo!
    Amo o verão, estou morrendo de saudades dele e se pudesse escolher passaria o ano todo no calor.
    Coisa melhor que tem é levantar de manhã e botar as roupas mais leves, sapatilha, ou rasteirinha ou CHINELO e se sentir bem.
    Meu humor quase nunca fica ruim em dias de verão.
    Aqui em Porto Alegre o ano todo tem sido calor-chuva-frio. Não aguento mais, preciso do verão!!

    <3

    ResponderExcluir
  3. Comentei essa semana com uma amiga: "To sentindo cheiro de férias" e claro que eu recebi em troca um olhar que misturava confusão com uma pitada de "essa garota ta louca, vai estudar pro enem que falta menos de um mês, criatura!". Enfim, muita felicidade pós post por motivos de (a) não estou maluca (b) demorou, mas finalmente chegou. Verão, seu lindo, vem cá <3

    Beijoo

    ResponderExcluir
  4. Amiga, tá aí um tópico que a gente nunca vai estar de acordo, hahaha. Tenho revisto muito minhas opiniões sobre frio constante ultimamente, porque esse ano eu pedi silenciosamente pro frio passar porque eu não aguentava mais deitar na cama com dor nos ossos. No entanto, calor como faz aqui, como está fazendo nesse exato momento, também não dá. Hoje eu acordei 6h30 descontrolada, pensando que tinha perdido a hora, porque já estava TÃO QUENTE e o sol batendo na cara com tanta intensidade que eu jurava que eram 10h da manhã.

    Nem clima de astronauta, nem calor lazarento. Viveria feliz com uma média de 20º, 5 dias de sol e 2 de chuva. Hehe.
    Mas te amo mesmo assim, tá?

    ResponderExcluir
  5. Adoro já acordar com calor! Jamais me acostumarei com casacos, calças compridas, botas, etc! Aqui onde moro faz Sol o ano inteiro, quando chove fico deprê hahaha

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  6. Fui em Curitiba em julho e peguei os primeiros 8 ºC da minha vida. Foi um choque, comparado à cidade Belém, onde eu moro e nunca vi o termômetro chegar a 20ºC. Inclusive, se você quiser vir um dia pra cá, vai adorar o calor (infernal) que faz aqui, rs.

    ResponderExcluir
  7. De onde foi que eu tirei que você morava em São Paulo? Eu, hein!

    Enfim, sou do frio. Não suporto o calor, muito menos o calor carioca. Em Curitiba nem deve ser tão quente assim, vai, mas vai por mim, ninguém merece tomar banho e já sair suada. Sério? Sem contar a falta de disposição, a moleza, a preguiça que dá de mexer no calor. Não é pra mim definitivamente.

    Mas, olha, eu amo o sol! Gosto de sol com temperatura amena, aquela que vocâ não fica pingando de suor, pode ser? O verão aqui de Vancouver é o verão ideal pra mim, pena que dura pouco. Ainda bem que o frio não é ruim pra mim. Pelo menos não sentimos frio dentro de casa, o que já ajuda um bocado, né não?

    ResponderExcluir