segunda-feira, 3 de novembro de 2014

One lovely blog award

No início de outubro a fofa da Ana Mattos me indicou para essa Tag que já está rolando solta pela blogosfera. Pouco tempo depois a Dani também me indicou, hoje a Thay me indicou – e cavucando a memória aqui tô até achando que rolou uma quarta indicação, mas não consigo me lembrar direito. Milhões de desculpas ao possível indicador! Se puder falar nos comentários “fui eu, sua ridícula desmemoriada e grossa, tó aqui o link do post” eu agradeço e prometo retificação. Claro que foi a querida xará, Ana L. do Starships & Queens.

1) Por que decidiu criar um blog e quando começou?
Então, eu já contei isso algumas vezes em posts de comemoração de aniversário, e na aba sobre o blog também. Mas vamos aí, contando de novo: Eu vivia ameaçando ter um blog e desistia porque achava a ideia ridícula. Tinha tido um aos 13 que chamava “Minha vidinha adolescente” (sim) e tinha template da Avril Lavigne (sim) e eu postei no máximo 5 vezes nele (amém). Depois disso, a ideia de fazer um novo blog sempre me rondava e eu cheguei a cadastrar o “mvcee” umas duas vezes e desistir na última etapa de criação. Um dia uma amiga minha disse que estava afim de criar um blog. Como eu sempre sou parceira de cilada das amigas (me convide pra um trem errado e eu dificilmente recusarei) falei que SIM na hora e um dia depois tínhamos blogs. Tinha certeza absoluta que não duraria 2 meses. O dela infelizmente não durou 2 anos (eu amava ele) mas o meu está aqui até hoje. 6 anos de guerra já!

2) Quais benefícios o blog te traz?
Registro de memórias, possibilidade de desabafar e registrar minhas teorias sobre o mundo, o universo e tudo o mais. Isso sem falar nas pessoas que eu conheci só por causa do blog. Nem vou entrar no mérito porque senão ficaria aqui para sempre me declarando.

3) Qual é o post mais acessado?
Então. Essa história do post mais acessado pra mim é um mistério. É o post “Minha irmã mais velha”, um texto de aniversário que eu fiz pra minha prima Bianca, em 2009, quando o blog nem tinha 1 ano e eu jurava que sabia escrever – mas não sabia -, de modo que eu não gosto desse texto. Acho ele comum (pedante), meio breguinha e cheio de piadinhas idiotas (eu jurava que era engraçada, socorro) e toques adolescentes demais na escrita (ao invés de “mal” escrevi “maaalll”, gente). Enfim. É curtinho e sem graça, mas minha prima amou receber e quando eu escrevi eu me senti brilhante também. No momento em que foi escrito ele pareceu uma ideia incrível e até funcionou. No entanto, juro, nunca vou entender o número de clicks que esse texto rende até hoje. As pessoas tem mania de pesquisar “texto pra irmã mais velha” no google e BINGO, caem direto nele, de forma que ele nunca, jamais, sob nenhuma hipótese, perde o posto de texto mais acessado do blog. E toda vez que eu lembro disso eu fico com vergonha. Fazer o que.

4) Você usa redes sociais?
Sim. Tenho facebook, twitter, instagram e skoob. Tenho também aquele askfm porque nunca fui deletar, mas nem se usa mais esse treco, né? Tenho perfil no GoodReads também mas não uso porque sou de vanguarda e não troco o skoob. O blog também tem página no face, mas eu sou péssima pra atualizar. Bom falar também que to com pavor desse tal de Ello – e nem sei explicar por que.

5) Como o blog tem evoluído?
Quando eu criei o blog eu tinha 16 anos, né. Se tem uma fase da vida onde as coisas mudam, essa fase, eu garanto a vocês, é dos 16 aos 22. Pensar no começo desse blog é pensar em um contexto completamente diferente de vida. Em relação à vida que tenho agora, não é exagero dizer que é outra. Mudei de cidade, terminei o ensino médio E a faculdade, trabalho, mudei de cantora preferida, mudei de amizades, vish. Nem falei sobre o que eu acho que a pergunta queria saber. Resumindo, eu mudei um monte (espero que tenha sido evolução!) e com isso o blog foi mudando na bagagem. E eu acredito que tenha aprendido a escrever melhor, também, pfvr, embora saiba que estou longe da melhor fase que já vivi com a escrita – ele já existiu e espero que volte e se supere.

6) Já viveu algum fato importante por causa do blog?
A pergunta que mais me dava vontade responder desde que comecei a ver esse meme por aí foi essa. Gente, vou começar na humildade aqui falando que publiquei um texto do blog na revista Atrevida, em 2010. Mas isso foi o que de menos importante me aconteceu pelo blog, porque nada supera izdaqui e jamais superará.
lar Vocês são meu lar

7) De onde nasce a inspiração de escrever e continuar o blog?
Gente, o nome do meu blog é Minha Vida como Ela É. Tá respondido?

8) O que você tem aprendido a nível pessoal e profissional esse ano?
Achei desnecessariamente pesada essa pergunta. Achei que era um questionário simples e leve sobre o meu blog e pluft, lá vem uma dessas pra me tirar um cadiquin do prumo. Meu 2013 não foi grandes coisa, meu início de 2014 foi capenga, tive um momento incrível no primeiro semestre que logo emendou em mais capenguice, depois tive Copa e foi incrível, daí começou o segundo semestre e foi ladeira a baixo. Entrei na vibe do meu primo que diz que se a gente tá com saúde não dá pra reclamar. Concordo plenamente, então não vou reclamar. Saúde a gente tá tendo, graças a Deus. Só vou pedir um pouco mais de estabilidade emocional. Pra já. Porque tá OSSO.

9) Qual a sua frase favorita?
Alguns infinitos são maiores que outros. (John Green)

10) Qual conselho você daria para quem está começando agora no mundo dos blogs?
Eu diria, essencialmente, me utilizando da famosa expressão da vlogueira “Lully de verdade”, CALMA, CARA!. Sim, porque quem vê de fora deve muito pensar que abrir um blog é virar a nova Melina Souza ou a Bruna Vieira, fazer sucesso instantâneo, ganhar fãs e ganhas presentes. Não é assim não, gente. Elas fizeram o trabalho direitinho e tiveram uma boa dose de sorte também, mas isso não é regra e eu arrisco dizer que se você criar um blog só pensando nisso aí ele não vai pra frente não. Crie um blog pensando em ter um espaço para você falar sobre o que quiser, da forma que gosta, do seu jeitinho. Não do jeito que deu certo com o vizinho – o vizinho já está fazendo assim, então prefira fazer assado. Seu espaço vai ser conquistado – seja qual ele for. Eu não ganho presentes, nem milhares de fãs, muito menos dinheiro, vejam só. Mas não comecei pensando nisso, meu blog já tem 6 anos e eu ganhei muita coisa que eu nem sonhava ter um dia – e não troco por nada.

11)  O que os blogs que você vai indicar tem em comum?
Então, a tag já tá rolando tem um tempinho e muita gente já foi indicada e já respondeu, de modo que vou quebrar as regras e não vou indicar pra ninguém não. Vou indicar a Luh Smile, que vi que ainda não respondeu, e a dona Passarinha também, que tá com o blog abandonado. E se você que ainda não foi indicado quiser fazer porque viu aqui, só avisar aí que eu vou conferir!

12 comentários:

  1. Sabe que eu não me lembro por que resolvi criar um blog!?? Quando criei os primeiros, tinha sei lá 12 anos e atualizava na aula de INFORMÁTICA. Agora me pergunto se o endereço ficava gravado ali em cima e as outras pessoas que usavam aquele computador marocavam meu blog e liam meus posts sobre meus recreios e os caras que eu achava bonitinhos. Tenho muita saudade da época em que escrevia com mais frequência no blog, nem escrever sobre livros tô conseguindo muito esse ano :( Vou tentar melhorar daqui pra frente! O tanto de gente legal que conheci através de blog...! O mais engraçado é que mesmo que meus amigos de blog tenham mudado e eu também, ainda são pessoas com interesses bem mais parecidos com os meus do que as pessoas que conheci fora da internet a vida inteira. Deu pra entender??? Aleluia que twitter facebook e a próxima rede social que vier não vão deixar a gente perder o contato! beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Ah! E não tenha medo de Saramago! A única ~~~~dificuldade~~~~ é se acostumar com o português de Portugal. De resto ele escreve bem simples e mesmo assim parece poesia! Sem contar que As intermitências da morte é bem curtinho, foi uma boa introdução às obras dele. Tô lendo agora meu segundo Saramago, um que chama Claraboia.

    ResponderExcluir
  3. ARE WE OUT OF THE WOODS YET? nossa, sdds blogs sdds seu blogs <3
    Nem tinha visto essa tag, modiquê você foi absolutamente inovadora pra mim, veja só.
    Gostaria de dizer que o blog Minha Vidinha Adolescente devia ser um estouro. E ainda bem que um dia você criou ele, só assim, depois de tantos anos, A Gente pode acontecer.
    Toda vez que penso em blogs, penso nessa coisa pé no chão, blog arte blog moleque que a gente conhece. Nada a ver com os blogs famosos. Pra mim isso é site, sabe? Blog é uma coisa tão pessoal. Sei lá, posso tá sendo meio tia. Mas a gente acostuma, né?
    Beijo <3

    ResponderExcluir
  4. Olha eu levando bronquinha em plena internet, galere! Que bom que você resolveu criar seu blog, amiga. Porque se não tivesse, certeza que até hoje nós não saberíamos da existência uma da outra e aí PRA QUEM EU IA PIAR? COM QUEM EU BICHARIA? ONDE ESTARIA O AMOR HÉTERO DESSE MUNDO? Tem algumas perguntas bem difíceis aí, mas vou dar uma quebrada na minha cabeça e responder sim claro porque você tá cansada de saber que eu entro em qualquer cilada que você me convide (só não prometo sucesso, vide "Memórias de um amigo imaginário").
    Finalizando, só preciso dizer que, como sempre, concordo com os comentários de Sra. Milena em gênero, número e grau.
    Te amo <3

    ResponderExcluir
  5. Adorei as respostas e, meu, concordo muito com você no quesito de ganhos com o blog. Certamente se criar um blog só pensando nisso, ele não vai adiante. Precisa ter paixão, ter você, a sua personalidade. A única coisa que ganhei até agora com o blog foi amigos pela blogosfera afora, e te digo que é a melhor coisa que eu poderia ter ganho. :)

    ResponderExcluir
  6. Ai amiga, também tô doida pra responder essa TAG por motivos de pergunta 6, porque bichas, porque A Gente. Conversamos isso um milhão de vezes, mas sempre que eu penso na quantidade absurda de aleatoriedades (Minha Vidinha Adolescente, pfvr <3) que existiram antes de estarmos juntas, que aconteceram pra gente estar aqui hoje agora e daqui 35 dias no Rio de Janeiro (AMEN TO THAT), eu só consigo acreditar numa magia muito suprema do universo, de Deus, de tudo.
    #chicóriaaçucarada
    beijos<3

    ResponderExcluir
  7. Há eu respondi tudinhooo! Obrigado por ter aturado a minhanha chatice e ter me indicado de alguma maneira....
    http://ladomilla.blogspot.com.br/2014/11/one-lovely-blog-award.html

    ResponderExcluir
  8. Adorei tuas respostas! Eu achei essa TAG bem interessante, mas gostei muuuito mais de responder a que eu te indiquei lá no blog hihihi :p
    :*

    ResponderExcluir
  9. Você respondeu a tag toda bonitinha e eu nem tive tempo hábil de vir comentar! Mas eu li no Feedly, no celular mesmo, haha, mas só agora consegui uma brecha nessa vida bandida pra comentar. E só consigo pensar que acho linda a forma como sua amizade com as meninas da Máfia. É lindo de ver e só comprova o fato de que tem muita gente legal, sim, na internet! É possível se conectar intensamente com gente que nunca vimos em off, e isso é incrível. Enfim, adoro teu blog e suas respostas só me deixaram mais certa sobre o motivo de gostar tanto daqui: a forma como você expõe suas ideias e é sempre um amor de pessoa. Vida longa ao MVCEE! Um beijo!

    ResponderExcluir
  10. Amiga!! Que bom que citou que criamos o blog juntas!!! ;) as vezes ainto falta do meu! 101 casos! De onde tirei esse nome??? Lembro da gente no pc escolhendo um nome para o seu, escolhendo layout, postando!! Comentando uma do blog da outra (praticamente só tinhamos uma a outra de leitora! Rs). Que bom que você continuou com seu blog até hoje!

    ResponderExcluir