domingo, 30 de maio de 2010

Sobre a dificuldade que existe em encarar um recomeço

Acho que disso eu sei falar bem, porque com 18 anos já tive que encarar 2 vezes. Tá, não foi nenhuma tragédia grega, mas na minha cabeça foi.
Primeiro eu tinha 7 anos, e crescia rodeada de família. Família na rua da frente, na rua do lado. Família na cidade que ficava a 2h dali. Páscoa? Abrir ovos com as primas. Dia das mães? Casa de ! Dia das crianças? Abrir presentes e brincar com os primos..
Tudo isso 'acabou' com uma frase do papai: Vamos mudar pra São Paulo.
Eu só sabia que era longe, e que eu não ia estar perto de ninguém. Fui . Foi tenso. Eu achava tudo grande, não me encontrava ali. Demorei anos e anos pra aceitar voltar pra São Paulo depois de ir ver a família sem chorar rios. Comecei a crescer, e achar que ir ver a família era ótimo, mas voltar pra São Paulo era ótimo também. Fui me encontrando nas ruas da cidade, nos shoppings, e principalmente, nas pessoas. Que deixavam suas marcas e mim, e levavam marcas minhas em seus corações.
Quando eu 'decidi' que já era filhote de São Paulo, e que não trocaria aquilo ali por nada, lá vem os meus pais com outra: Vamos nos mudar pra Curitiba. É difícil de aceitar, recomeçar do zero.
Sério, eles só podiam estar tirando com a minha cara. Dessa vez eu causei. Fiz greve de fome por um dia, e levei uma bronca dos meus amigos. Chorei por horas a fio dentro da sala de aula. Disse que iria chutar tudo só pra não passar no vestibular. Mas eu sabia que eu preferia ir pra Curitiba do que ficar em São Paulo enterrada a 7 palmos do chão, caso não comesse. Sabia também que chutar todas as respostas no vestibular não me deixaria em São Paulo. Me deixaria apenas em Curitiba, e ainda por cima, sem faculdade.
Muitos amigos me consolaram, me ajudaram a encarar o momento com menos desespero.
Outra me deu bronca, porque sempre moramos a distância e isso nunca nos abalou, não seria assim com os outros.
Enfim, me fizeram enxergar.
Chegou a época de ir embora, despedidas, choro, choro, choro, desespero.
Cheguei em Curitiba e nosso apartamento ainda não estava pronto.
Ficamos na casa dos tios. Espera. Tios. Isso mesmo. Algum ponto bom tinha que ter aqui. Tem família pertinho de novo.
A Bianca, que é minha prima, minha irmã mais velha, minha mãe, minha irmã caçula e mais um monte de outras coisas, estava aqui. Está perto agora.
Ela logo chega e diz: Já jantou amor?
Eu digo: Não..
Ela: Vamos pro Auau agora.
Auau, pra quem não sabe, é o melhor cachorro quente do mundo, e só tem aqui, lalala.
E então eu comecei a ver que não podia ser de todo ruim.
E bem que dizem que com coisa boa a gente não demora a acostumar.
Hoje, se eu choro por São Paulo, é de saudade, não de tristeza.
Porque eu não posso negar: Estou feliz.
Tenho amigos verdadeiros que me provaram que amizade realmente existe à distância, em São Paulo.
Tenho colegas na faculdade que me trazem diversão nos churrasco e nas aulas.
Tenho família perto de novo.
Tenho internet e aviões, que me fazem ficar perto de todos. Desde os que estão na casa do lado, aos que estão beeem longe.
Enfim, eu acho que São Paulo é e sempre vai ser a cidade da minha vida. Mas tudo o que acontece nesse gelo paranaense já está deixando sua marca.

8 comentários:

  1. eu que briguei
    rs
    no fundo vc sabia que eu estava certa, e que nao estou aqui pra passar a mão na sua cabeça, afinal, sou sua amiga mais velha!
    espero estar ai em breve com vc, nesse gelo paranaense pra gente sair, e se divertir muito!

    ResponderExcluir
  2. Pois é.²
    É triste deixar as pessoas que você conheçe, o lugar, tudo. Eu sei disso. Morava em Pia e saí para Maceió, daí fui pra Pia de novo, estudando em Penedo, daí voltei para Maceió e todo FDS vou para Pia ver o 'povão' - cansou?
    AMO MUITO SEU BL0G.

    ResponderExcluir
  3. Que bom que estás feliz :)
    Nossa, o mundo é realmente pequeno, não sabia que era você quem tinha escrito aquele texto que eu vi na atrevida hsuashuahs Desculpa se você ficou sei lá chateada por ter usado seu texto como base, qualquer coisa é só falar que eu apago ;) Bem achei a garota da foto parecida contigo, mas achei que nem fosse. :)
    beijão!

    ResponderExcluir
  4. Ai que lindaaaaaaaa!!!!! Tudo que quero e ver vcs felizes!!!!! E se depender de mim vcs ficarão cada vez mais e mais e maaaaais! Deu vontade de Au-au.....feriadinho que nos aguarde!!! Bjokas.

    ResponderExcluir
  5. Recomeços são difíceis, mas nos fazem muito bem. Nos conhecemos melhor e conhecemos, também aos nossos amigos.
    E, eu odeio Curitiba. Sério.

    HUIHDSIAHDISA

    Beiijo

    ResponderExcluir
  6. Olá, passando para te convidar para conhecer o Projeto In Verbis.

    http://oprojetoinverbis.blogspot.com/

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. pra variar...belo texto...auhahuauha =D ah nao sei mtu oq escrever mais eh isso aew...auhauha gostei!!! bjsss

    ResponderExcluir